Thursday, April 29, 2010

Faven e Iódice, sobe e desce

O que é um desfile? Uma maneira de mostrar como se vestem roupas ou acessórios. Esta maneira depende do tipo de lugar, da platéia e dos objetivos de quem desfila. Quando as modelos parecem prontas para sair da passarela para a rua, ou quando nos identificamos imediatamente com o que elas vestem, em geral, é um desfile comercial, muito comum nos eventos tradicionais de shoppings. Se olhamos para a apresentação e ficamos na dúvida se aquilo é para ser vestido por gente comum, é sinal que é um show conceitual. Há muitas nuances entre estes dois extremos, e nenhum dos dois está errado.

importante sempre é definir o que se quer atrair, a quem queremos agradar ou interessar. Vamos aos últimos desfiles de hoje.
A Faven veio muito bem, com suas malhas em zigzag estilo Missoni, estampas florais aquareladas em vestidinhos e um em especial, em cáqui, montado em pregas, sem mangas. A tela verde foi usada em vestidos abertos sobre biquínis, são lindas as blusas de rendinhas e entalhes de malha. E bom o final, com saias de retalhinhos de tule e o vestido em camadas de várias matérias, ambos em branco. Complementos, tamancões básicos, em couro natural, com meias curtas brancas. Bom, jovem e usável.
Já a Iódice mostrou looks de shorts jeans com blusas estampadas em azul, vestidos curtos com flores em fundo preto, lenços de oncinha amarrados nos sapatos, pulsos e cinturas. Na ala masculina, calças jeans, camisas sobre camisetas. Já ouviram falar disto tudo, não é? Eu também, que desde 1987 acompanho a Iódice. Estava bonito, o elenco maravilhoso, mas podia ser melhor. Ainda mais porque o próprio Valdemar Iódice veio a Belo Horizonte e entrou com as modelos, para agradecer os aplausos.
Cheguei a pensar que a marca estava no salão de negócios, apenas para vender, sem ligar muito para o marketing. Mas se o dono veio, é porque o evento tem importância para a imagem. Então, o desfile tinha que ter muito mais poder, mais cara de Iódice. Quem manda ser bom? A gente fica exigindo cada vez mais.

Amanhã desfilam: Patricia Motta, estrela no couro, com a coleção Vida, baseada na floresta rústica e no contraste com o moderno minimalismo dos anos 1990. O couro vem mais leve, com avesso trabalhado. Cores: amarelo neon, melancia e menta.
Victor Dzenk com referência nas savanas da África e na música black dos anos 1970. Cinturas marcadas, palas de corselet e mais estampas exclusivas desenvolvidas pela Dalutex. Cores: bege, kraft, caramelo, marom e pimenta.
Ricardo Almeida fecha o ciclo de desfiles do Minas Trend, com batas, ternos desestruturados, tecidos com fibras de bambu, enfim, mais uma visão do grande estilista de roupa masculina elegante.

Que dupla, Alessa e Marcellu!

Enfim, uma dupla que divertiu e propôs boas idéias. Alessandra Migani até que estava contida, apresentou vestidos de seda, malha fluida e crepe, daqueles que tem-que-ter no guarda-roupa de quem vive viajando, gosta de roupa que não amassa, com um toque sexy, sem ser micro nem colada no corpo. A estampa da vez se baseia no universo dos brilhantes e das pedras preciosas, que são grandes ou pequenas como continhas nos desenhos. As modelagens se ajustam por franzidos, pregueados ou faixas. Quase tudo marca a cintura, com exceção de um modelo mais solto, de mangas curtas - Alessa sabe que há mulheres que preferem roupas mais versáteis, que vestem todas as idades. Na complementação, as pulseiras recheadas de dourado do Sobral cobriram os braços. Mas os sapatos de verniz da Dilly deram um trabalhinho para as modelos, as mais novinhas pareciam tensas pelo salto fininho e alto.
O mineiro Marcellu Ferraz, conhecido por 10 anos de desfiles em São Paulo, estreou na terra natal homenageando o circuito das águas de Minas. O musculoso elenco passou a estampa de mapa em azul sobre branco em leggings, bermudas, camisas; o tecido de tela em macaquinhos, macacões e blusão, ternos em azul manchado. Uma ousadia: a sunga de ilhoses! Os básicos: pólo certinha no corpo, bermudas e calção branco. Destaque: a camisa de tecido amassadinho, com pala nervurada. A turma toda, de cabelos com mechas coloridas de azul ou rosa e correntes com pedras em forma de gotas.
Depois de tantos tanquinhos e peitorais, quem foi a figura mais bonita no desfile? O próprio Marcellu Ferraz, de camisa e jeans branco!

Intervalo / Caxambu, Lambari, Baependi, Cambuquira, São Lourenço. Cidades homenageadas pelo Marcellu. E eu, que não conheço nenhuma? / Alessa faz sucesso quando aparece no final, agradecendo os aplausos com reverências até o chão. E pula, e dança, com seus sapatinhos vermelhos. Pensam que falta seriedade na moça? Pois saibam que suas modas estão em vitrines de 30 países, e não foi só ela que contou - ouvi este comentário vindo dos diretores do salão do prêt-à-porter de Paris

A hora das teen

Dois desfiles dedicados às garotas. Primeiro, a filha da Patachou, a Chouchou, espécie de versão mineira da Maria Bonita Extra. O verão propõe lacinhos na cintura e na cabeça, corações na estampa e nos pendentes dos colares, cerejas nas estampas. Acaba aí a semelhança entre as marcas, porque a Chouchou tem mais malícia, fez um look de pin-ups encarapitadas em sandálias anabelonas coloridas que jogavam beijos e acenavam para a platéia.Uma graça, a estampa de mosntrinhos toy arte em preto e branco.
Depois, a Squadro, que misturou malhas mesclas, visual de moleton, chinés multicoloridas em saias, blusas de decotes em U profundo, que exibiam sutiãs de bojinho. Nos tecidos planos, muito amarelo-limão em saias, bermudas de cós virado e shorts. O acessório principal, mais importante do que as ankle boots de tela e salto anabela, é o capuz. De malha, com cadarço para fechar, completou vários looks. Bom para dias em que o cabelo não está lá essas coisas.

Intervalo / as Patricias, duas colegas de platéia gaúchas, festejam os cinco anos de empresa, consultorias e coberturas no dia 25 de maio, em Porto Alegre, no espaço Iberê Camargo. Parabéns, amigas

Preview urbano

Sem papelzinho com identificação dos modelos, daí a falta de nomes. Este foi mais um coletivo, focado no jeito jeans/brilho/salto alto. Não é exatamente urbano, pelo menos no Rio de Janeiro, durante o dia. Para a noite, pega bem. Porque tudo o que poderia cair no poço de um clássico ou senhorial, ganha um upgrade de juventude com o legging. Legging preto continuará a ser base de todas as sobreposições. Ué, mas no verão de 40 graus também? Sim, pelo menos na passarela.
Um elenco com Marcelle Bittar, Michelle Provenzi, Bruna Sotilli desfilou as jaquetas e túnicas com brilhos metálicos, o macacão preto sobre camiseta listrada de preto e branco, as mangas volumosas e 3/4, as variantes de skinny pretas. Nos acessórios, destaque para a ankle boot (ou uma ankle sandal?) de telinha preta. Para vestir já, a túnica de malha fluida preta, com aplicações acobreadas nos ombros, sobre legging preto 7/8. Tipo tenho-um-agito-e-não-sei-o-que-vestir.

Intervalo / nunca vi os desfiles de Londres. Mas em Milão, Paris e Nova York, ainda não ouvi avisos de segurança como nas salas de eventos brasileiros. No Minas Trend, há uma superação: os avisos pedem que não se fume, não fotografe nem filme dentro das salas. Bizarro

Chicletes com Guaraná surpreende

Preconceito faz parte da cabeça de quem escreve e analisa qualquer assunto ou tema. Antes do desfile, sobrou tempo para dar uma volta no salão de negócios do Minas Trend. Bateu um desânimo, porque a coleção da Chicletes com Guaraná pareceu bastante singela no estande. Mas vamos lá, tem que ver para crer.
Pois foi uma boa surpresa. Bárbara Maciel e Louise Christine mostraram uma bela série de vestidos montados em pregas, repuxados e moulages complicadas, em cores fortes como o amarelo ou sóbrias como o navy, muito rosa-pitanga, estampa de guaraná, a planta. Mesmo com alguns exageros conceituais, volumes que só vestem bem as bem magras e jovens, foi uma boa apresentação. Apesar de incomodar um pouco a presença de índios alinhados no meio da passarela, por causa da referência à lenda indígena do guaraná. Fica sempre meio fora do lugar, o grupo de cocar, pinturas tribais, batendo pés em danças próprias. Bom, é um trabalho para eles, feito de forma digna.

Em seguida, viriam os sapatos da Paula Bahia. Devem ser bonitos, coloridos, variados. Digo "devem", porque como as modelos levavam os pares nas mãos, como se saísem descalças de uma festa de verão, só a platéia do lado esquerdo da sala viu as sandálias. As meninas paravam próximas dos fotógrafos, e voltaram rapidamente, como se quisessem voltar logo para casa. Deviam estar cansadas da festa...

Intervalo / gosto de algumas expressões que viram moda. "Volumes estratégicos" é ótima / no salão, destaque para os sapatos da Tathiana Gorentzvaig, com saltos de madrepérola, cobertos de pedras ou trançados como pied-de-poule. Bateu o Estudio TMLS, em originalidade

Wednesday, April 28, 2010

O lado caleidoscópio do verão

Õ coletivo ou preview que falou das cores fortes foi bem resolvido. Começou pela originalidade da estampa com folhas de bananeira da Katmos, em vestidos tomara-que-caia e macacões, continuou com o amarelão das blusa montada em recortes da Chicletes com Guaraná (que nome, céus) e destacou miudezas como o colar pintadinho da Heliana Lages, a sandália anabela da Claudia Mourão, o lastex nas costas do vestido com estampa de folhagens da Território Nacional,o salto com anéis da TMLS (ô marca maravilhosa). Revelou a beleza da Ananda, moda com estampas originais, lindas. E as bolsinhas da Isla, especialmente uma com formato de coração. Outro detalhe incrível, o cinto de pedras e gravações do Rogério Lima num look de blusa da Chicletes e biquini Cila.
Foi bonito o final, com as modelos divididas em lotes de cinco ou seis, em vez da tradicional fila indiana.
E a Reserva Natural se deu muito melhor neste coletivo, com seu macacão estampado meio onça, meio manchas

Corrida contra o atraso

Atraso, quando o evento é contínuo, um desfile atrás do outro, não faz diferença. Já que estamos por aqui, com lugar sentado, vamos em frente.
Acaba de se comprovar que há diferenças fortes entre as marcas que desfilam solo. A Reserva Natural, por exemplo. A coleção pode ser tudo de bom para ser vestida na vida real. Vestidos tipo chemise, listradinhos, longos em tom rosa, bermudas com coletes elaborados, sandálias de salto médio, coloridinhas. Só que isto não sustenta um desfile dentro de um conjunto que se pretenda conceitual. Nem o ventilador a toda, lá na frente, animou o desfile.
Em seguida, veio a Frutos do Mar. Pelo menos, começou com uma graça, o cenário de fardos de palha, feno, seja lá o que for, bem country, com uma rapaziada musculosa sentada. Só como fundo de cena, já que a Frutos é feminina. Marcelle Bittar abriu o elenco, que vestiu calças largas, bermudas e bustiês, vestidos de cintura baixa e estampa de cerejinhas. Maiôs de ombro-só, brancos, enfim, um conjunto variado, que precisaria de alguma coerência. Mas teve sua graça. E uma mochila de palha e crochê lindona.

E aí, vem a Cavalera. Quando já estava achando que tinha que ser assim mesmo, meio sem pé nem cabeça, meio variado, a Cavalera lembra que um desfile deve ter uma história, uma coerência. Aquela que a gente nota, nem que seja na hora em que as modelos voltam, todas juntas, no final.
O que foi a coleção: camisetas, bermudas, calças jeans. Só que em estampas de florais em fundo preto, com técnica de dobras, que provoca falhas no desenho. Bonito e moderno, tanto na linha masculina como na feminina. Outra estampa, lembra obras de Escher, modernizada pelos bonequinhos avatares em escadarias em preto e branco. Uma camiseta e a polo, super-simples, têm o encanto de listras finas em verde-claro, rosa, azul e laranja em fundo navy.
No jeans, continua o lavado claro, com spots quase brancos. Feminino, skinny; masculino, vale até o ganchão baixo. Aliás, baixas são também as cinturas de muitos vestidinhos neste primeiro dia de Minas Trend Preview

Coletivo resort

17h50
ESta é uma invenção do Carlos Pazetto, que dirige e conceitua os desfiles do MInas Trend Preview. Desfile coletivo agora se chama Preview, e estamos combinados. O nome em ingles não ameniza a dificuldade de montar um conjunto harmonioso, mas este primeiro preview, com tema Resort, valeu pela presença da Isabel Goulart puxando o elenco (perdão, casting), pelos modelos em couro da supermega craque Patricia Motta - vestido de couro roxo, regatas longas, shorts e até uma polo, sem pretensões, altamente cobiçáveis. Outro destaque, a Plural, com o vestido de estampa de rabiscos, meio Miró,meio Calder.E os sapatos da TMLS.
17h58

Intervalo / você sabia? O Brasil é o terceiro maior fabricante de calçados do mundo. Vou descobrir se os dois primeiros são China e Espanha, ou China e Taiwan, ou China e.../queria ver uma palestra sobre gestão de design no lounge da Inpar. Como não achei o lounge nos 12 mil metros quadrados do Minas Trend, aproveitei o intervalo para trocar o horário da passagem de volta, no balcão da Gol.

Cila, oceânica

16h25
Tetê Vasconcelos é a designer da marca, que pensou em associar o seu verão à personagem Cila da Odisséia, de Homero.Uma ninfa que se transforma em criatura do mar, e vem evocando cavernas, grutas, estampas com nomes bonitos - Orchidée Bleu e Rose en Bouton. Mas gostei mais da expressão "cores imperfeitas", que são os tons de mármore, argila, calcária, canela e nostalgia (esta se refere aum rosa seco). Em resumo, são asmodernas cores desgastadas e envelhecidas.
É uma moda praia ousada, porque sobe a cintura dos biquínis. Cintura mesmo, nem o umbigo aparece.Os modelos têm amarrados, faixas que se cruzam e cruzam, sem parar nas costas e vão contornando o corpo pela frente.Talytha Pugliese lindona, aquele passo avançado, de saia longa com abertura nas costas. Bonita, a Cila, sabe fazer uma moda praia conceitual.
16h35

Intervalo / bonita homenagem antes dos desfiles, mostrando lances de shows do Alexandre McQueen. Dá tristeza, rever o que empolgou tanto ao vivo: o jogo de damas, o telão de led com os sapatos de salto-siri,e outros que não se viu, mas também foram marcantes, como o pied-de-poule com bocas borradas vermelhas / na Radio Fila A, corre o boato que o Fashion Business terá 15 desfiles avulsos / Mauren Motta conta dos produtos da Mix-Use, linha gaúcha de tinturas, colorações, produtos anti-queda, outros que são finalizadores, profissionais. Fiquei curiosa. Mauren é pioneira em comunicação via internet - twitter e facebook são seus segundos lares

Minas Trend: Mary Design

Fico impressionada com o talento da Mary, criadora de acessórios - são bijuterias? são jóias? são artes plásticas? Desta vez, explorou o próprio acervo de memórias, intitulou a coleção Gabinete das curiosidades. O nome vem do que os antigos exploradores do mundo, na época em que as distâncias eram desconhecidas. Eles saíam viajando e traziam plantas, bichos, temperos, lembranças de terras distantes. "Assim é a coleção, um apanhado de memórias. Um cachinho de cabelo dentro de um estojo, como pendente; um barquinho de papel que meu marido, então ainda namorado, me deu; uma chave, que é o que guarda as coleções pessoais". Resultado destas lembranças, mais um lote de colares torcidos, retramados, retrabalhados, cobrindo os longos pescoços das modelos, pulseiras fartas. Na passarela, perde-se muito dos detalhes que vi tão bem descritos no camarim pela autora. É o problema de desfiles de bijuterias, peças tão delicadas quanto as lembranças do Gabinete de Curiosidades.
Tem que ver de perto, a Mary Design, mas também tem que haver o desfile, sempre do maior bom gosto.

Intervalo / mais uma maquiagem linda do Ricardo dos Anjos. A novidade é a sobrancelha com glitter. E ele não se recusa a contar que existe produto nacional para este efeito, que ainda por cima não derrete com o nosso calorão. "É da Contém 1 g, em todas as cores", revelou / muito frias as salas de desfiles.

Saturday, April 24, 2010

Novo glamour



Já foi, aquele glamour holywoodiano, de vestidos brilhantes, decotes profundos e vulgares, cabelos vulcânicos e volumosos. A cantora Roberta Sá encarna o novo glamour, limpo, quase geométrico, de cabelos colados na cabeça, vestido minimalista, na campanha que lança as deslumbrantes bolsas da coleção da Arezzo para o inverno. Um look arquitetato pelo Giovanni Bianco, responsável pelo visual e branding da Arezzo, com resultado totalmente demais, como cantaria a Roberta Sá

Friday, April 23, 2010

Minas Trend Preview abre o verão

Enquanto parece que o verão não acaba nunca por aqui, já vamos ver o que será moda no verão 2010/11. A roda de eventos nacionais começa pela sexta edição do Minas Trend Preview, que se realiza de terça-feira, 28 de abril a 1º de maio em Belo Horizonte. Além da mudança de direção, já que Eloysa Simão saiu e ficaram Ronaldo Fraga e a B/Ferraz, do grupo ABC, há outras novidades.
Carlos Pazzetto lidera a direção de estilo, Ricardo dos Anjos (beleza) e Felipe Veloso (stylist) cuidam dos desfiles. A instalação, mais uma vez na Lagoa dos Ingleses, distante uma meia hora de BH, conta agora com duas salas de desfiles, onde serão vistas 24 coleções e seis desfiles de prévia. Estilistas convidados devem participar de cada edição, daqui para a frente – para dar uma idéia, Ricardo Almeida, que há anos está ausente das passarelas paulistanas, leva sua moda masculina para Belo Horizonte.

O forte do evento mineiro, a ala de acessórios, mantém a parceria com expositores e um seminário patrocinado pelo Sindicalçados e os Sindibolsas, com palestrantes como o próprio Ronaldo Fraga, Walter Rodrigues, Rose Andrade e Dorotéia Pires, da faculdade de Londrina.

A abertura
A curadoria assinada por Ronaldo Fraga, escolheu como mote a Água. “Selecionamos um tema que define, sem sombra de dúvidas, os questionamentos em relação ao nosso futuro. E a água é vital para sobrevivência humana. É um elemento mágico, sedutor e transformador”, declara. Mais uma vez o estilista assina a abertura, na noite do dia 27 de abril, no Museu de Artes e Ofício, em Belo Horizonte.

Agenda do 6ª Minas Trend Preview

28 de abril de 2010 - quarta-feira

10h00 Abertura do Salão de Negócios
Local: Alphaville

13h00 Palestra: Perfil Moda – Inspirações/Tendências Verão
Palestrante: Alba Lima

15h30 Desfiles Cila e Mary Design
Local: Sala de Desfiles 1 - Alphaville

16h00 Palestra: Gestão do Design – Modelos e instrumentos
Palestrante: Cabrito Cautela, da Escola Politécnica de Milão

16h25 Desfile Preview – Tema Resort
Local: Sala de Desfiles 2 - Alphaville

17h00 Desfiles Ninfa de Gaia e Reserva Natural
Local: Sala de Desfiles 1 – Alphaville

17h55 Desfiles Fruto do Mar e Chicletes com Guaraná
Local: Sala de Desfiles 2 - Alphaville

18h50 Desfile Preview – Tema Kaleidoscope
Local: Sala de Desfiles 1 – Alphaville

19h25 Desfiles Rogério Lima e Graça Ottoni
Local: Sala de Desfiles 2 – Alphaville

20h00 Encerramento Salão de Negócios
Local: Alphaville

29 de abril de 2010 - quinta-feira

09h00 Seminário Nacional da Indústria do Calçado
Palestrantes: Ronaldo Fraga, Walter Rodrigues, Rose Andrade e Dorotéia Pires

10h00 – Abertura do Salão de Negócios
Local: Alphaville

15h30 Desfiles Cavalera e Paula Bahia
Local: Sala de Desfiles 1 – Alphaville

16h25 Desfile Preview – Tema Urban
Local: Sala de Desfiles 2 - Alphaville

17h00 Desfiles Chou Chou e Squadro
Local: Sala de Desfiles 1 – Alphaville

17h55 Desfiles Alessa e Marcelu Ferraz
Local: Sala de Desfiles 2 – Alphaville

18h50 Desfile Preview – Tema Vector
Local: Sala de Desfiles 1 - Alphaville

19h25 Desfiles Faven e Iódice Denin
Local: Sala de Desfiles 2 – Alphaville

20h00 Encerramento Salão de Negócios
Local: Alphaville

30 de abril de 2010 - sexta-feira

10h00 Abertura do Salão de Negócios
Local: Alphaville

15h30 Desfiles Claudia Marisguia e Apartamento 03
Local: Sala de Desfiles 1 – Alphaville

16h25 Desfile Preview – Tema Moon Dark
Local: Sala de Desfiles 2 – Alphaville

17h00 Desfiles Vivaz e Patachou
Local: Sala de Desfiles 1 – Alphaville

17h55 Desfiles Victor Dzenk, Claudia Mourão e Patricia Motta
Local: Sala de Desfiles 2 – Alphaville

19h10 Desfile Preview – Tema Luxury
Local: Sala de Desfiles 1 - Alphaville

19h45 Desfile Ricardo Almeida
Local: Sala de Desfiles 2 – Alphaville

20h00 Encerramento Salão de Negócios
Local: Alphaville

01 de maio de 2010 - sábado

10h00 Abertura do Salão de Negócios
Local: Alphaville

17h00 Encerramento do Salão de Negócios
Local: Alphaville

Intervalo / Por que Trend Preview? Trend é tendência, e uma vez que já é coleção, deixa de ser tendência para ser proposta. E em que Preview é melhor do que Prévia? Sei que o ingles virou a língua da moda, mas insisto nestas questões. Por que não Prévias Minas Verão? Fica a dúvida / o evento costuma ser muito bom. Apesar da distância que obriga a uma pequena viagem de Belo Horizonte até Alphaville, na Lagoa dos Ingleses. Mas se viajamos 11 horas para ver desfiles na Europa, faz parte / a parte de acessórios é imperdível

Sunday, April 18, 2010

Começo de semana...


Esta semana temos feriados (dias 21 e 23), vários lançamentos, e uma camiseta muito especial, em homenagem a São Jorge. Quem assina é o Beto Neves, da Complexo B, que faz aniversário no dia do santo e sempre inclui na coleção a imagem do santo, a lança e o dragão

Beto Neves 2580-9497





A Uma, grife da Raquel e do Roberto Dawidowicz, veio de São Paulo para a Dias Ferreira, e abre o inverno com camisetas assinadas pelo Geová Rodriguez, estilista baseado em Nova York, nascido em Natal / Rio Grande do Norte. No restante da coleção, o tema é rock, moto e um estilo bastante urbano e confortável.

A Uma tem uma proposta masculina bastante viável, antenada mas sem exageros fashion


Uma (Rio de Janeiro) 21 3495-0118

Rua Dias Ferreira, 45 B


Geova 208 Ave. B

New York, NY 10009

Próximo 12th St.

00 xx 1 212-473-9092


O Atelier Clementina, da Fabiana Pomposelli, lança o inverno com o tema Giardino dei Sogni

Atelier Clementina

21 3205-1035

Rua Lopes Quintas, 147 / Jardim Botânico


Mais uma multimarcas: a Cupcake, loja temporária que vai até junho, está montada com novidades – leggings vinílicos, jaquetas, minissaias, laços e babados – no Rio de Janeiro, também no Jardim Botânico


Cupcake 21 3114-6321

Rua Corcovado, 166


Intervalo / Alexandre Herchcovitch diz a que veio. A prova? Basta dar uma espiada na vitrine lateral da primeira loja do estilista no Fashion Mall: o casaco longo de lã em preto, de inspiração folk, com aplicações de pedrarias e cristais, custa R$ 8.890. Pode ser dividido em até cinco vezes no cartão / fechou a Nativa no shopping da Gávea, que pena / Werner lança amanhã a oitava edição da revista Werner News / acaba uma, começa outra. É a vez da Véu e Grinalda entrar em produção /


(com Marcelo Isaack)

Saturday, April 10, 2010

Tem que ver




Friedenreich Hundertwasser: quem é? Nem estilista, nem modelo: foi artista plástico e arquiteto austríacos dos mais visionários. Conhecido pela preocupação com o meio ambiente e uma arquitetura mais humanizada, Hundertwasser estrela a exposição Das Recht auf Schöpfung (direito à criação) e Das Recht auf Träume (direito aos sonhos), que abre a partir de domingo, dia 11 de abril no novo espaço cultural do Baukurs, no Rio de Janeiro. Tem que dar uma boa olhada para conferir a maestria no uso das cores e na forma de unir arquitetura e natureza.

Friedenreich Hundertwasser (15/12/1928 – 19/02/2000)
Curadoria: Baukurs Cultural
Onde: rua Goethe, 15 – Botafogo / tel (21) 2530-4847
Quando: de 11 de abril a 10 de julho
Horário: de segunda a sexta de 10 às 21h, sábados, das 12 às 18h
Quanto: grátis