Thursday, June 18, 2009

Nada mais de terninhos, trench-coats, bermudinhas. Segundo os primeiros desfilantes da SPFW, a ordem é virar paletós do avesso, fazer do trench um casaco de verão, complicar muito os paletós femininos. O nylon ganha plissado e floridos pela Priscilla, os algodões se renovam com as nervuras e franzidos do Igor de Barros, da V. Rom. Priscilla se inspirou em um filme iraniano, Igor no alemão Win Wenders, Vai ver, saiu daí a complicação toda

Paola Robba também complicou, mas em função de uma conexão Paris-São Paulo. Ficou bom o amarrado com borlinhas de cortina nos modelos em veludo-lycra, menos bom o gradeado preto, inspirado na torre Eiffel. A estampa em Toile de Jouy também é bonita, a arquitetura em compensação rendeu menos, em listrados e tiras unindo o sutiã e o biquíni

Intervalo - admiro quem consegue fazer perguntas inteligentes (ou nâo) às celebridades na fila A / momento piada, duas louras e um amigo rsolvem se autofotografar na fila A. Na fila B, uma gaiata faz chifrinho nas cabeças / que frase, da V.Rom: o finestreetwear é abraçado na urbanidade do trabalho. Caramba, é tudo isso?

Na Uma, Raquel Davidowicz seguiu seu trabalho em pretos e brancos. Trocou o ar roqueiro pelas formas com mais volume, as calças de gancho baixo e camisas desconstruídas. Enxerguei alguma coisa ds jogo, nos cubos que podem ser dados no cordão, nas estampas que lembravam pedras de dominó. Foi uma impressão. As sandálias de canos altos são diferentes das que temos visto e chamado de sabotas. Um estilo complexo, mas usável

E a Colcci, heim? Bom ver que conseguiram fazer vestidos leves, em tipos diferentes de xadrez, malhas inacabadas, desfiadas, em coletões que mais compõem do que esquentam e a linha jeans, forte da marca, em cores e acabamentos avançados. Culminou com os coatings metalizados, em cobre ou ouro, sobre o jeans blue.
Na platéia, Maitê Proença, luciana Gimenez, Carolina Dickmann, Ana Furtado e outras beldades. Na passarela, Gisele, como sempre linda; Rodrigo Hilbert, de cabelo raspadinho, super aplaudido e o Jesus luz, com cara de medo. Que é isso, rapaz? Com este olhão, tem que ter atitude forte.

Intervalo / por que as salas de imprensa fecham à meia-noite? Deve ser para o hotel faturar com a internet no quarto / até agora, elejo o SPFW como o evento mais confortável para quem rala na cobertura de imprensa. Tem salinhas para alguns veículos, com computador e tudo. Bate Nova York, que já é bem organizado, e deixa longe Paris, que temn uma mísera sala de imprensa, com meia dúzia de computadores. Fala sério / não seria melhor começar de manhã, e ficar o dia inteiro para os desfiles? à noite, fechava mais cedo.