Sunday, March 08, 2009

Givenchy

19h25 / Carreau du Temple
Começou em preto, unanimidade da semana. Bem diferente, com vestidos de uma só manga, cheios de recortes e dobras, em malha. Calças flare também com panejamentos na frente. Longos com ombros pontudos. Ombros, ombros, eles são importantes na moda assinada por Ricardo Tisci. Os sapatos têm plumas, há cocares e sandálias cravejadas de pinos. Índios punks? Punks selvagens? Seja lá o que for, a roupa é bonita, feminina e interessante pelos truques de modelagem que apresenta. Muitas brasileiras no elenco – Isabeli Fontana, Adriana Lima, Raquel Zimmermann, Leticia Birkheuer, Ana Claudia Michels. Uma ala de tules drapeados e repuxados, entremeados de plumas e peles.
Há uma onda de peles de fios longos, parecem cabelos humanos. Elas vêm junto com saias de dobras circulares e tailleurs em tweeds azulados ou violetas. O final sai um pouco das dobras e recortes, e cai nas rendas brancas. Mas tem um detalhe diferente: os ombros são realçados por pequenos enchimentos por baixo das mangas, como se fossem conchinhas sobre os ombros, em lamê azul. Vestidos e macacões em metalizados prata confirmam outra onda forte, a do prata, Final de sereias em branco, de longos com fechos nas costas, encerrou o show de Ricardo Tisci.

Ficha
Decor e produção: La Mode en Images
Musica: Frédéric Sanchez
Cabelos: Luigi Mirenu
Make: Tom Pêcheux
Acessórios: Givenchy


Intervalo / tipo massacre, a entrada do Givenchy. Nem o Didier Grumbach, presidente da Chambre Syndicale, escapou do empurra-empurra. Tão estranho, esta falta de organização, de não conseguir ajeitar a entrada de um desfile importante. É aquele pavilhão, o Carreau du Temple. Já vi desfile do Ungaro tão confuso na entrada, que deixaram centenas de convidados do lado de fora, com convites nas mãos, por falta de lugar na sala. Ainda bem que o desfile valeu cada aperto / quem chegou cedo e não era fotógrafo (estes têm que entrar logo e ficar na sala, esperando horas, para garantir o lugar bom) foi se esquentar nos bares ai por perto. Um dos melhores é o Le Bistrot Gourmand du Haut, na esquina da rue Charles-François Dupuis com a rue de la Corderie. Chás, chocolates quentinhos e tortas da casa maravilhosas