Tuesday, March 10, 2009



Chanel, Kate Moss e Donna Summer no Grand Palais

Kate Moss, loura, de coque, de pantalonas, foi a sensação na fila A do desfile Chanel, nesta chuvosa manhã de terça-feira, em Paris. Não teve Mila Jovovich que concorresse em matéria de beleza e nível de celebridade. Mal sentou, foi cercada por fotógrafos, atrasou o começo do desfile. A ponto de haver um aviso no som, pedindo que todos se sentassem ou voltassem aos seus postos, para o desfile poder começar. E depois, como ninguém se mexeu da frente da bela, o aviso foi aos berros "agora!". Enfim em paz, o que fez Kate? Foi verificar o que havia dentro da sacolinha de brinde que ganhou na entrada do Grand Palais (era batom e esmaltes vermelhos). Todo mundo gosta de um presentinho.




Na coleção, muito preto, preto, preto, em vestidos simples e secos, cheios de recortes que ajustam e modelam no corpo. Nada tão básico assim, já que golas e punhos eram brancos, feitos com flores recortadas, uma lembrança da tradicional camélia. Tailleurs poucos, em verde ou cinza. Tricõs em rosa-marzipã, calças retas verdes. À noite, muito mais preto, em tules e bordados pretos. Sandálias com saltos com argolas vazadas.
No som, Donna Summer cantava Love to love you baby, de 1975.



Para a rapaziada, tudo preto também. Com colarinhos trabalhados com babados, frufrus, nas camisas brancas ou todas pretas também. Bem dandy, o homem Chanel