Friday, February 20, 2009



Alexandre Herchcovitch, elogiadão

Quando vi esta coleção, em São Paulo, escrevi que mesmo considerado difícil de entrevistar, nem sempre simpático, Alexandre Herchcovitch era um bom estilista. Ainda que brincasse com a falta de evidências das referências a Berlim, cabarés, etc, citadas no texto do press-kit – havia um texto, o que já era um sinal de simpatia! -, reconheci que era uma bela coleção, com todas as caracteristicas do cara.
Para as colegas da imprensa americana, a reação foi a mesma. No WWd, consideram a roupa tão cool quanto usável. Não viram excessos nos paetês sobre estampas, nem nas muitas camadas de alguns modelos. Foi um sucesso merecido, e a definição final do texto afirma que foi uma das melhores coleções do Herch, “uma coleção forte, de um homem que sempre tende a ser agressivo, mas desta vez mostra seu lado suave”. Muito bem.

Intervalo / hoje fui à Barra, entrevistar o Werner. E a Barra estava em seus melhores dias: céu azul, mar crespinho pelo vento, lotado de parapentes, windsurfers, lindo. Deu vontade de estacionar de novo, parar em um quiosque e admirar o movimento. Só não fiz isto, porque lembrei de um pequeno detalhe: de dentro do carro, com ar condicionado, todas as paisagens são belas. Como estava engarrafado, aproveitei e curti o visual, no fresquinho do carro / modelo hit da semana no Rio: vestido polo soltinho, pouco acima dos joelhos