Friday, November 07, 2008

Isabela Capeto, única

Peças únicas, uma dúzia e olhe lá, foi o que a turma que conseguiu entrar na butique da Dias Ferreira acabou vendo. Quem entrava, demorava a sair, porque ficava analisando cada babadinho, cada miçanguinha dourada dos vestidos cheios de babados e recortes, em cores degradês bem fortes. Única também era a modelo, a lindinha Fernanda Tavares, que surgia da cabine com os modelos no corpo.
O espaço da loja foi renovado pelo Allberto Renault, com muitas plantas e folhas de ficus espalhadas pelo chão. Os vestidos estavam pendurados em varal em uma parede, os acessórios nas vitrines de um móvel-balcão, como o maiô todo de babadinhos, os brincos de biscoitos globo dourados, idéia impagável. É usável? É bonito o trabalho da Capeto? O mínimo que se pode dizer é que original, com um jeito espanholado, nos tules tinturados e meio gastos, com aspecto vintage.
Do lado de fora, a festa reunia uma roda de samba, carrocinhas de pipocas e muita gente se espremendo para entrar.

Intervalo / quem está com uma cara feliz é o Gustavo Lins, o brasileiro admitido na Alta Costura parisiense. Vai a tudo e se diverte muito / outro pimpão é o Cacá de Souza. Hoje estava todo de rosa, recebendo as modelos visitantes. Vodianovas & cia, que estranhamente não pisaram nas passarelas (ainda). Será que ninguém quis incluir no casting?