Sunday, August 17, 2008

Iódice no mar


Viviane Orth se joga nas ondas de Camburizinho, praia de São Paulo, para estrelar a linha Fashion da Iódice. Justificativa para molhar um vestidão destes: a inspiração na Atlântida (o continente desconhecido, no fundo do mar) para o verão. A foto é de Jaques Dequeker, beleza por Daniel Hernandez e styling do Giovanni Frasson.
Valdemar Iódice deve desfilar pela primeira vez no Rio, no evento Rio Summer, organizado por Nizan Guanaes, em novembro.

A Iódice é marca da geração da Fórum, Ellus e Zoomp. Representa o quarteto âncora da São Paulo Fashion Week. Nos primeiros eventos, era uma marca dedicada ao jeans, antes do desfile reunia celebridades e artistas em coquetel (sabem, aquele burburinho, todo mundo em pé, às vezes até sem bebida rolando. É clima de coquetel, sem coquetel). Note-se que naquela época ninguém recebia cachê para ser platéia.

Nas temporadas mais recentes o rumo mudou. As roupas passaram a ser mais conceituais. Qual é a diferença, entre a roupa normal e a conceitual? Esta, em geral, é feita muito mais curta, muito mais decotada, tem efeito para a passarela e nos corpos esguios das modelos. Pois Valdemar partiu para muito luxo, muita perna de fora, com o jeans quase de coadjuvante.

Pode parecer descaracterização de marca. Mas ao mesmo tempo, é preciso evoluir, para não envelhecer a grife. O importante nestas viradas é avisar à clientela, através de boas campanhas publicitárias e de circular nos lugares certos, na hora certa, explicando a história sempre que perguntado.
Entre o didatismo do look book e o conceito dos catálogos, há muito o que conquistar a consumidora. Se ela entender o refrescante mergulho da Viviane no mar como um sonho de verão, está dado o recado.

E mais:
Que pena, o Diego Hypolito ter caído. Deu mesmo vontade de chorar, com a decepção dele
Como a Daiane emagreceu, perdeu as pernocas. Bem que os comitês olímpicos podiam aumentar o tablado da ginástica. A pessoa sai desembestada, com toda força, e bota um dedinho de fora da linha, tchau
Difícil criar uniformes atléticos, não acham? A maioria é muito feia. Os melhores são os novos maiôs da Speedo. Representam uma etapa nova na moda praia.
Linda, a vitrine com foto aquática da Mara Mac. A partida para o verão é o vermelho-magenta