Monday, December 10, 2007

Rosa Chá desfilou







A Rosa Chá apresentou a coleção mais próxima da realidade, no bar 121 do hotel Sheraton Rio, de onde se via a praia, o Leblon, Ipanema, etc.

"Já mostrei a parte mais conceitual, com 35 looks, na abertura do Budha Bar, em São Paulo, aqui fiz um mix do conceito e do que é mais comercial, para se integrar nas novas lojas no Fashion Mall e no Barrashopping", contou Amir Slama, antes do show.O tema Movimentos, visto primeiro em Nova York, derivou das influências sobre a Tropicalia. Estudos sobre o Surrealismo, Dadaísmo, poesia concreta e os parangolés do Hélio Oiticica
levaram o ex-professor de História aos maiôs e biquínis com aplicações de pecinhas metálicas reproduzindo talheres, ferramentas e chips de computador.


Ou apliques dentro de decotes, com peças coloridas. Como é uma coleção a partir do alto-verão que pode chegar ao outono, há minichemises brancos, pantalonas e um quimono preto, longo.Aumentou o número de sungas, quase todas estampadas, os rapazes carregando bolsas nos mesmos padrões.
Na próxima temporada americana a Rosa Chá desfila um estilo resort, em vez de inverno. Quem estiver em NY vai curtir, porque os 30 looks serão exibidos com muita festa.
O casal Amir e Riva conseguiu dar um status de luxo à moda praia paulistana, e investe cada vez mais no marketing e no branding de marca, depois da venda para o grupo Marisol."Até agora não houve muita diferença na empresa. A partir de 2008, sim, tudo muda. A produção vai para Jaraguá do Sul, em Santa Catarina, o que vai melhorar toda a parte de entrega dos pedidos", comenta, com sinceridade, o Amir. Este ponto é sério, e compromete todo um trabalho de moda. Já havia ouvido comentários deste tipo, por parte de lojistas europeus, que as entregas falhavam ou atrasavam. Agora, muda tudo e o ciclo se fecha. A Sais também será repensada, deve ganhar um espaço próprio.
As lojas ganham mais atenção, Manaus terá uma franquia, Salvador será reaberta. E o grande plano, para o primeiro semestre de 2008 é decidir o endereço da flagstore novaiorquina, na West Broadway ou em uma das transversais ali do Soho.
Sempre sorridente, feliz com o filho mais velho já às voltas com o vestibular, Amir divide direitinho o limite entre o glamour e a caixa registradora. "Fazemos conceito, invento biquíni triplo, mas o que vende mesmo é o cortininha".

Em torno / segundo Serginho Mattos, diretor da agência 40 Graus, as caras novas do Fashion Rio devem ser a loura Caroliny Mendonça (de Arraial do Cabo), a mulata Nina Mendes, de Niterói e o Weder William, de Florianópolis. Apresentou a atriz e cantora Mariana Rios, 22 anos, que faz papel de má na Malhação / lá no fundo da sala, estava o casal Fernanda Keller e Sergio Mello, ex-modelo, atual cineasta /Aliás, a platéia era só modelos. Ana Paula Falcão, Ligia Águeda, Flavia Sampaio, de vestido Hervé Leger turquesa

/ Ana Paula Barbosa, de curtinho Nag Nag / delícias do chef Rogerio: consomê de beterraba com gengibre e laranja; salmão defumado; ceviche, morango com kiwi e queijo brie, tudo fácil de servir, pegar e comer/ predominam os shorts e minivestidos. Existe um código: quanto mais curta a roupa, mais alto o salto.