Monday, October 15, 2007



Perfume de Kate
Pode ser que por aqui a marca Coty esteja meio esquecida, mas no mundo do alto consumo, é responsável por grandes perfumes assinados por celebridades e estilistas. Tanto que lançou Kate, perfume da Kate Moss.
Mais um ponto para a modelo, que nunca trabalhou tanto, mesmo que ao mesmo tempo freqüente as páginas de fofocas e escândalos, graças aos namoros, tentativas de deixar as drogas, fotos ousadas, etc. Que me lembre, rapidamente, Kate é musa de campanhas da Burberry, Chanel, H. Stern, começou por Calvin Klein, passou pela Ellus, enfim, um verdadeiro ícone de moda, que resiste há mais de 20 anos. Tudo, pela beleza diferente: descoberta por uma booker no aeroporto JFK, de Nova York, aos 14 anos, Kate Moss tem menos de 1,80m, nunca botou silicone, fez poucos desfiles. Mas tem um carisma que levou multidões a entrar na fila para comprar peças de sua coleção para a TopShop, em Londres.
Ela tem um estilo próprio, selecionado com roupas e acessórios das melhores marcas do luxo, combinadas sem preconceitos com modelos básicos e antigos. Vestiu, saiu na rua, foi documentada por um fotógrafo, pronto: virou moda o look.


Durou um ano a preparação do perfume. O resultado é uma fragrância floral almiscarada,com notas de pétalas de rosa búlgara. As notas de cabeça são amor-perfeito, grãos de pimenta rosada e flores de laranjeira. No finalzinho, patchouli, sândalo, vetiver e sementes de ambrette. Quem criou Kate foi a perfumista Nathalie Lorson, da empresa Firmenich. O frasco arredondado tem um jeito vintage, antiguinho, com tampa sextavada preta. O contraste da força da cor preta em relação à suavidade do rosa evoca o poder sedutor das flores e das mulheres. O frasco e a embalagem foram desenhados por Lutz Herrmann, com o logotipo de assintura, por Peter Saville e Paul Barnes.
Kate, de Kate Moss está chegando às perfumarias brasileiras por R$ 124 (30 ml) e R$ 178 (50 ml)
SAC: (55 11) 2167-2264

Agenda
Terça, dia 16: Luiz de Freitas, um dos criativos e originais estilistas brasileiros, traz de volta a marca Mr. Wonderful, no cinema Odeon. A partir das 19h
Luiz trabalha desde os anos 70, quando assinava a marca feminina Belui, forte no atacado. Fez parte do grupo Moda Rio, onde produzia desfiles memoráveis, com direito a performances de beldades como a modelo Veluma, no Golden Room do Copacabana Palace. Visionário, notou o crescimento do consumo jovem, e lançou a linha 20 Ans, com loja na praça Nossa Senhora da Paz. Mais adiante, Luiz se empenhou em mudar a imagem do homem brasileiro e lançou a Clínica de Moda, onde vendia as coleções da Mr. Wonderful. Este Homem Maravilha provocava desfiles impagáveis, com modelos descendo as escadas rolantes da galeria onde ficava a loja-clínica. "É uma clínica, porque estamos aqui para curar os homens da caretice na vestimenta", declarava na época. Fernando Gabeira era um dos adeptos da marca, que trazia cores e formas inovadoras para o guarda-roupa masculino. Até hoje seria um estilo original e ousado.
Nos bastidores do glamour dos desfiles e festas, Luiz de Freitas mantinha uma grande confecção em Pau Grande, cidade próxima ao Rio de Janeiro. As crises econômicas do país atrapalharam a trajetória da Mr. Wonderful, que chegou a ter lojas em São Paulo e ser vendida em multimarcas pelo país.
Agora, vamos torcer pela volta do Luiz de Freitas à moda nacional. Ele tem muito a ensinar, em matéria de inovação.
Vejam mais em www.mrwonderful.com.br, a partir do dia 16 às 20h