Thursday, June 14, 2007

Triton, sooo...delicious

Meninas baladeiras, roqueiras, namoradeiras, atenção. A Triton aponta o caminho do estilo sedutor: muito rosa com vermelho, arrematando maiôs, vestidos de decotes com aberturas ousadas (no meio do peito), comprimentos curtissimos, acentuados pelos balonês de franzidos nos shorts e saiotes. A filigrana da calça jeans (filigrana é o pesponto característico de cada marca, nos bolsos traseiros) virou um bordado de boquinhas douradas. As sandálias são grandonas, de solados dourados, escandalosas, com tiras grossas de verniz e correntes douradas; já as bolsas são pequenas, quase carteiras, em couros matelassês, comm pingentes em forma de batom e corações.
Esta moda é a receita exata do estilo das garotas que gostam de dançar, não querem se preocupar com as bolsas, e sabem saracotear nos saltos.
Na ala das listras, uma coerência com a grife-irmã, a Forum, que também investiu em listrados. Lá, era navy, na Triton, é rock. Tudo, é Tufi Duek.

Rodapé / pela primeira vez Tufi divide a corridinha do agradecimento final com mais alguém. É a Karen Fuke, responsável pelo estilo da Triton. Uma nota simpática: ela é gordinha. Tomara que aumente um pouco a grade de tamanhos da Triton / brinde da fila A: pirulitos

Afro Reggae em São Paulo

O governador José Serra prestigiou o desfile da grife Afro Reggae. Cerca de 30 músicos do Afro Lata tocaram no final da apresentação, batucando instrumentos feitos de latões, latas de azeite e galões, no palco decorado com figuras de grafites das paredes cariocas. O projeto de moda, lancado há dois anos no Fashion Rio, veio desfilar em São Paulo, com roupas assinadas por Marcelo Sommer, em lugar de Beto Neves, a princípio cogitado para ser o estilista.
A vibração da batucada encerrou a coleção que mostrou bermudões com brilho de seda, agasalhos de malha com capuz, calças masculinas largas, seguindo o modelo street tradicional, ou cargos em jeans escuro. Para as meninas, a linha é sensual, em geral com leggings e macacões colantes, vestidos em tirinhas multicoloridas, que fazem efeito para dançar funk. O estilo pessoal de Marcelo se manteve firme, nos xadrezes e nas combinações de verdes e laranjas. O encanto do projeto atraiu a marca americana de bonés, a New Era, como patrocinadora.
Mais do que uma roupa a mais na passareal (e como roupa nem se viu muita inovação), o Afro Reggae mostrou que a comunidade de Vigário Geral, de onde saiu a maior parte do elenco de modelos, tem o maior talento para a passarela. Sem sorrisos gratuitos nem falsa humildade, sabem caminhar como ninguém e têm um ritmo mais vivo do que a marcha acelerada que impera nos desfiles da semana.