Tuesday, June 19, 2007

Raia de Goeye, com fadas

Mais um lindo show na semana paulistana. Antes do desfile repleto de fadas na passarela, o espaço foi ocupado pelos integrantes da Cia. Aplauso, do Centro Espacial Vik Muniz. Garotas e rapazes dançaram, fizeram acrobacias, rodopiaram em panos, simularam capoeira e cantaram, deram um espetáculo digno de acompanhar a moda brasileira por onde ela for, nos eventos internacionais. Muito melhor do que servir caipirinhas para os estrangeiros, oferecer esta performance de gente bonita e competente.
As fadas inspiraram Fernanda de Goeye e Paula Raia na criação de vestidos longos, em tecidos vazados, com costas cobertas apenas por panejamentos soltos, ou curtos, com pregas em diagonal. Pantalonas têm volumes na altura dos joelhos e aviamentos que parecem passa-fitas acentuam os cortes. Uma visão de sensualidade ingênua, reforçada pelos sapatos de solado tamanco, com cabedal imitando tartaruga, da Schutz e os cabelos escovados e depois molhados por Cláudio Belizário. Não faltaram as bermudas de bolsos quadrados, afivelados e os easy dresses, soltos, em verde-menta. Um estilo com a identidade da Raia de Goeye, uma favorita da elite paulistana.

Rodapé / A Schutz é de Belo Horizonte, um braço da grande Arezzo, dos Birman. No Rio, chama a atenção pela loja sem vitrines, no Barrashopping. No mundo, os sapatos estão na Harrods e na Selfridges, de Londres, no El Corte Inglês, em Madri e na Galeries Lafayette, em Paris / no final do desfile, realizado em um galpão na Vila Olímpia, a cia. Aplauso dançou e cantou a Aquarela do Brasil. O figurino deles confirma a certeza do cinza no próximo verão / há uns cinco anos a Vila Olímpia era formadas de ruas pequenas e pacatas. Com as obras na região, está indo tudo abaixo, sobrem prédios maravilhosos, mas o engarrafamento pesa, no fim do dia, porque saem todos dos escritórios ao mesmo tempo, e as ruas continuam estreitinhas / a nata dos estilistas de São Paulo (Tufi Duek, Valdemar Iódice, Amir Slama, Reinaldo e Glória, entre outros) compareceu à igreja Nossa Senhora do Brasil às 10 da manhã, para assistir à missa de sétimo dia de Natalina Borges, mãe de Paulo e Graça Borges. Os irmãos trabalharam a semana inteira na São Paulo Fashion Week, heroicamente.