Sunday, June 17, 2007

Onde está a Vide Bula?

Certos desfiles provocam expectativas, que aumentam à medida que a carreira evolui e mais shows encantam. A grife mineira Vide Bula já contou histórias de casaizinhos em rua do interior, de meninas afrancesadas, de veludo, foi uma das pioneiras na roupa grafitada. Da passarela dela saiu a famosa camiseta com a foto do presidente americano, com nariz de palhaço.
Faltou este espírito tirado do noticiário, este reflexo da vida fora da Bienal, onde se realiza o evento. Queremos mais do que jardineiras em jeans sobre jérsei com mangas de paetês azuis, estampas aquáticas, vestidos curtos drapeados e sahariennes masculinas sobre cinco-bolsos brancas. Nem o uso do prata, visto em cintos, calças masculinas, shorts femininos e listras de regatas preenche a expectativa de ver um show da Vide Bula. Será que errei de sala? A Vide Bula não estava lá.

Rodapé / o problema não é a falta de identidade da marca, neste tipo de decepção. O fato de ocupar um horário no fim do dia, já no meio da semana de lançamentos também acarreta a responsabilidade de seduzir uma platéia que já viu de tudo em 34 desfiles, até agora / Para satisfazer a turma, é preciso vir com tudo: cenário impressionante, fila A recheada de vips e algo mais na passarela.