Wednesday, June 06, 2007




Marcia Ganem, nova renda

A baiana Márcia está orgulhosa porque inventou a Flor Amarelo, uma nova renda, com os fios de derivados de petróleo que há quase uma década costuma empregar em seus tramados. Se é nova, foi bem aproveitada no desfile, em minivestidos, tops e biquínis com tira central. Como é a novidade? Seguinte: imaginem flores de pétalas longas, presas em uma espécie de grade. As pétalas caem, pesadas, formando uma franja na barra dos modelos. O colorido pode ser o clássico preto, entremeado de pedrinhas, o amarelo, no vestido-combinação ou algo mais natural, começando em cru e terminando em verdes e cinzas, como se fossem plantas verdadeiras.
Outra variante, o minibolero ou pala que enfeita vestidos soltos, de alças finas, em violeta ou preto.
Foi o primeiro desfile com aplausos de pé.

Rodapé / a British Colony vai voltar. Em setembro, graças ao acordo com um pool de investidores, Máxime Perelmuter reabre sua marca e a primeira de uma provável série de lojas. Por enquanto, presta consultorias para a Wöllner, Penalty, cria a série de roupas pela Mizuno para a A Body Tech. Estou feliz, fechando meu segundo semestre. Há quatro anos o Rio não vê minha roupa”, comentou, mas logo interrompeu o comentário, quando encontrou Ana Cláudia, da equipe de estilo da Zoobees, fábrica de calçados do grupo Cantão-Redley. “Ele foi o responsável pela volta do tênis Redley!”, contou Cláudia, e Maxime lembrou que a idéia nasceu em um quarto de hotel de Los Angeles, quando pediu a volta do modelo de banda branca no solado. Adoro sapato vulcanizado. Estou louco para ver de perto os novos tênis da Redley”, revelou, e arrematou com uma quase-consultoria grátis, ali mesmo, na fila A da Cantão. “Toda marca deve ter seu tênis próprio”.